Comunicar Mais      
CPI dos Maus Tratos ouve testemunhas de crimes contra animais na BahiaPolítica    Imprimir

06/11/2015 00:00
CPI dos Maus Tratos ouve testemunhas de crimes contra animais na Bahia
Denúncia de extermínio de animais apresentada pela vereadora Ana Rita Tavares é apurada por Comissão da Câmara Federal: casos da prefeitura de Cansanção e morte de cão de advogada em Teixeira de Freitas

Site www.anaritatavares.com 1 comentrio          

A vereadora Ana Rita Tavares (PMB) foi a Brasília, nesta quinta-feira (5), para participar da 1ª Sessão Legislativa Ordinária da CPI dos Maus Tratos de Animais na Câmara de Deputados. A sessão teve como pauta o esclarecimento da denúncia do recolhimento e extermínio de cães nas cidades de Cansanção, como também a morte do cão Apolo, no mês de junho, pelo tenente da PM Wilson Pedro dos Santos Júnior, em Teixeira de Freitas, na Bahia.

Acompanharam a vereadora, seu colega parlamentar, o vereador de Cansanção, Cirilo Damasceno, e a advogada Bruna Holtz,guardiã de Apolo.

A Sessão, presidida pelo deputado Ricardo Izar (PSD-SP), teve início às 9h, e contou com a participação do relator Ricardo Trípoli, do PMDB de São Paulo, além de deputados integrantes da CPI.

A exibição dos vídeos que registram a violência praticada nos dois casos comoveu os membros da Comissão e toda a assistência presente. A prova do crime está nas imagens, além do testemunho prestado hoje pela vereadora Ana Rita, que esteve em Cansanção e presenciou os maus-tratos, e pelo vereador daquele município, também ouvido na sessão desta sexta-feira (6) .

Bruna Holtz, arrolada como testemunha pela CPI, prestou depoimento sobre a conduta criminosa do oficial da Polícia Militae enfatizou a demora na conclusão do processo disciplinar administrativo da corporação, bem como do inquérito policial em Teixeira de Freitas. "A periculosidade do agressor deveria preocupar a PM, já que, portando arma de fogo, poderá vitimar outros animais e pessoas. A prova do crime é irrefutável; está no vídeo. Demissão a bem do serviço público é a penalidade aplicável a esse preposto do Estado, covarde e desequilibrado, que põe a sociedade em risco", frisou Ana Rita.

O presidente da CPI, deputado Ricardo Izar, determinou a adoção das providências necessárias ao comparecimento do Policial, que não se fez presente, apesar de convocado. O Comando Geral da PM justificou a ausência do policial por ele estar em gozo de férias.



Notcias Relacionadas

  • Abate de Jumentos: CPI dos Animais repudiou caso semelhante no Rio Grande do Norte

  • Tenente acusado de matar cão depõe em CPI dos Maus-Tratos de Animais

  • Reitor da Ufba esclarece teor de portaria que proíbe alimentar animais nos Campi

  • Dia Mundial dos Animais é comemorado na Câmara Municipal de Salvador

  • Atirador ameaça cães e seus guardiões no município de Central (BA)

  • Palestra gratuita aborda cuidados com os pets

  • Câmara Municipal aprova projeto que visa criação de abrigos para animais comunitários de Salvador

  • Dia Nacional dos Animais é comemorado com avanços na legislação

  • Supremo Tribunal Federal considera vaquejada ilegal

  • Marcha da Defesa Animal acontece neste domingo (18) no Porto da Barra

  • Um alerta em defesa da vida

  • Transporte de animais em ônibus é regulamentado em Salvador

  • Salvador ganha seu primeiro "Cachorródromo"

  • Partido político com foco nos direitos animais é criado no Brasil

  • Ativistas pelos direitos dos animais pedem delegacia especializada a Rui Costa

  • Cadela prenhe é morta após ser amarrada e arrastada por caminhão em Lauro de Freitas-BA

  • Campanha de vacinação antirrábica segue até 12 de dezembro


  • ComentriosComentar Notcia
    Wksxptw8dd
    01/03/2017 00:13
    hello!,I really like your writing so a lot! share we be in contact more aptimxroapely your post on AOL? I require an expert in this area to resolve my problem. Maybe that is you! Looking forward to see you.
    PUBLICIDADE






    PUBLICIDADE