Comunicar Mais      
CCJ do Senado aprova reajuste para salários de ministros do Supremo Tribunal FederalPolítica    Imprimir

03/08/2016 20:00
CCJ do Senado aprova reajuste para salários de ministros do Supremo Tribunal Federal
Reajuste tem efeito cascata, e significar também reajustes nos salários de funcionários públicos do alto escalão do governo

Agência Brasil 1 comentrio          

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ) aprovou na quarta-feira (3) o reajuste dos salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Pelo texto aprovado, que segue para análise da Comissão de Assuntos Econômicos da Casa (CAE), o valor passará dos atuais R$ 33.713,00 para R$ 36.763 este ano e R$ 39.298, em janeiro de 2017.

Os salários dos ministros do STF correspondem ao teto do funcionalismo público. Por isso, o reajuste tem efeito cascata, podendo significar também reajustes nos salários de funcionários públicos do alto escalão do governo.

Relator da matéria, o senador José Maranhão (PMDB-PB) justificou o parecer favorável ao aumento, lembrando que o valor está defasado em relação à inflação e que foi reajustado pela última vez em janeiro de 2015. Se for aprovado na CAE, o texto seguirá para o plenário do Senado.


Notcias Relacionadas

  • Comissão do Senado aprova licença-maternidade de 180 dias

  • Presidente da Câmara aceita pedido de impeachment contra Dilma

  • Audiência no STF tem manhã de reflexão religiosa sobre aborto

  • Defesa de Lula desiste de pedido de liberdade no STF

  • Por 6 votos a 5, ministros do STF negam habeas corpus preventivo a Lula

  • Gilmar Mendes concede prisão domiciliar a Adriana Ancelmo

  • CNJ decide investigar folha de salários de juízes de todo o país

  • Emenda constitucional que autoriza vaquejadas é promulgada pelo Congresso

  • Entidades defendem no STF mudança de registro civil para transexuais

  • STF nega pedido de liminar do deputado Ricardo Izar para barrar PEC da vaquejada

  • Ato nacional contra a vaquejada mobiliza protetores de animais em Salvador

  • Barroso libera para julgamento do STF ação sobre auxílio-moradia para juízes

  • Fórum da Proteção Animal da Bahia discute proibição da vaquejada

  • OAB Bahia discute proibição da vaquejada pelo STF

  • Polêmica da proibição da vaquejada é debatida na TV Assembleia

  • Brasília: Ana Rita Tavares representa proteção animal da Bahia em Audiência Pública

  • Vereadora de Salvador classifica vaquejada como "circo de horrores" e elogia STF ao proibir prática

  • Supremo Tribunal Federal considera vaquejada ilegal

  • STF decide que tatuados não podem ser barrados em concursos públicos

  • STF determina que WhatsApp seja imediatamente restabelecido em todo país

  • STF quebra sigilo de advogados que atuam na Operação Lava Jato


  • ComentriosComentar Notcia
    NUghQ1oU58Zg
    01/03/2017 05:38
    That's really shwred! Good to see the logic set out so well.
    PUBLICIDADE






    PUBLICIDADE