Speedo encerra contrato de patrocínio com nadador Ryan Lochte após polêmica no RioEsportes    Imprimir

22/08/2016 15:30
Speedo encerra contrato de patrocínio com nadador Ryan Lochte após polêmica no Rio
Ralph Lauren também anunciou que não renovará com o nadador

Reuters 1 comentrio          

A fabricante de equipamentos de natação Speedo USA anunciou nesta segunda-feira (22) que decidiu encerrar o contrato de patrocínio com o campeão olímpico Ryan Lochte, dois dias após o nadador norte-americano ter admitido que exagerou ao dizer que tinha sofrido um assalto à mão armada no Rio de Janeiro durante a Olimpíada.

Outra importante patrocinadora de Lochte, a marca Ralph Lauren também anunciou que não renovará o acordo com o nadador.

Em uma entrevista à Rede Globo no sábado, Lochte admitiu ter exagerado seu relato sobre um assalto à mão armada no Rio e pediu desculpas ao Brasil, mas insistiu não ter mentido. "Não podemos aceitar comportamentos que contrariam os valores que esta marca defende há tempos", disse a Speedo em comunicado nesta segunda-feira.

A Speedo USA informou que irá doar 50 mil dólares do pagamento a Lochte para a Save The Children, uma instituição de caridade global ligada à Speedo. Lochte disse em comunicado que respeita a decisão da Speedo.

Dono de 12 medalhas olímpicas, Lochte havia dito que ele e três colegas de equipe foram assaltados por homens armados no início da semana passada ao saírem de uma festa e seguirem para a Vila Olímpica. A Polícia Civil do Rio refutou esta versão dos acontecimentos, acusando Lochte e os outros de mentirem.

A Ralph Lauren também anunciou que seu acordo com Ryan Lochte era especificamente para os Jogos do Rio. A marca tirou todas as referências ao medalhista de ouro de seu site. 

A empresa do produtos estéticos Syneron Candela, que havia escolhido Lochte como embaixador global da marca para um de seus produtos em abril, disse que vai esperar a conclusão da investigação dos fatos ocorridos no Rio com o nadador. 
"A situação atual no Brasil em relação a Ryan Lochte é uma investigação em andamento. Assim sendo, iremos suspender nossas decisões até termos um entendimento mais completo da situação", disse a empresa à Reuters no domingo.

Também patrocinadora de Lochte, a fabricante de colchões Airweave não estava disponível de imediato para comentar.

(Reportagem adicional de Liana Baker, no Rio de Janeiro, e Jill Serjeant, em Nova York)



ComentriosComentar Notcia
fdCBe9Trt
01/03/2017 01:47
Mike the real question should be this- What the F*** is wrong with our media. All of the statements are KNOWN fadhlsooes. How can we have a democracy when the populace makes decisions based on falsehoods. This PIPA study should be a giant red flag for every editor out there. Too many career sycophants calling themselves journalists out there.
PUBLICIDADE




PUBLICIDADE