Comunicar Mais      
Aplicativo Mosquito Zero é pauta em encontro Nacional que acontece em Brasília Ciência & Tecnologia    Imprimir

28/03/2017 14:00
Aplicativo Mosquito Zero é pauta em encontro Nacional que acontece em Brasília
APP desenvolvido pela Secretaria de Saúde de Salvador é considerado a melhor ferramenta voltada ao combate das arboviroses do país

Redação CM 0 comentrio          

O aplicativo Mosquito Zero, desenvolvido pelo Núcleo de Tecnologia da Informação da Secretaria Municipal da Saúde de Salvador (SMS), é tema do 3º Encontro da Rede Nacional de Especialistas em Zika e Doenças Correlatas (Renezika), que acontece nesta quarta (29) e quinta-feira (30), em Brasília.

Durante o encontro, colaboradores da Secretaria Municipal da Saúde apresentarão as estratégias exitosas implementadas na capital baiana no enfrentamento ao aedes aegypti, principalmente com o auxílio do aplicativo da SMS, considerado o melhor APP voltado ao combate das arboviroses do país.

Além do desenvolvedor do APP, o gerente do Núcleo de TI da SMS, Alex Sandro Correia, ainda participarão do evento pesquisadores, gestores, profissionais da saúde, representantes da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), do Center for Disease Control and Prevention (CDC) e da Global Research Collaboration for Infectious Disease Preparedness (GloPID-R), bem como do setor produtivo público e privado.

Foram convidados todos os Secretários de Saúde estaduais e também alguns gestores de Secretarias Municipais de locais em que a epidemia de zika, chikungunya, ou dengue teve maior impacto.



Aplicativo – O Mosquito Zero é uma ferramenta tecnológica de rápido e fácil acesso, capaz de registrar focos do Aedes aegypti, além de notificar em tempo real os casos suspeitos de dengue, chikungunya e zika vírus. O aplicativo é o mais completo para o enfrentamento das arboviroses desenvolvidos no país e está disponível para download apenas para plataforma Android.

Através do Mosquito Zero, qualquer cidadão pode fazer fotos de um possível foco do Aedes aegypti e enviar para o Centro de Monitoramento, montado exclusivamente para o registro em tempo real das informações obtidas por meio do aplicativo. O centro também aciona os órgãos públicos para a eliminação dos criadouros.

Mais informações sobre a nova ferramenta no
www.mosquitozero.com.br. 


Notcias Relacionadas

  • Plataforma Mosquito Zero vence competição que visa atrair investidores

  • Drone que combate Aedes Aegypti é apresentado na Campus Party

  • Feira de saúde apresenta soluções para combater causas e consequências da Zika em Salvador

  • Aplicativo Mosquito Zero já registrou mais de 2 mil downloads

  • Chikungunya deve matar mais do que a dengue e zika em 2017

  • Aplicativo Mosquito Zero atinge marca de 1 mil downloads

  • Salvador lança aplicativo de enfrentamento ao Aedes Aegypti

  • Mais de 10 países confirmam transmissão de zika por via sexual

  • Com medo da zika, jogador irlandês de golfe desiste da Olimpíada

  • Mutirão realiza exames oftalmológicos em bebês com microcefalia

  • Bahia tem 180 casos suspeitos de microcefalia em 2015

  • Brasil tem 1.248 casos suspeitos de microcefalia registrados em 311 municípios


  • ComentriosComentar Notcia

    Ainda no existem comentrios para esta notcia.
    Seja o primeiro a comentar!
    PUBLICIDADE






    PUBLICIDADE