Comunicar Mais      
Podas irregulares de árvores podem gerar multas de até R$ 50 milGrande Salvador    Imprimir

08/05/2017 20:00
Podas irregulares de árvores podem gerar multas de até R$ 50 mil
Serviços de poda podem ser solicitados pelo cidadão quando os galhos crescem demasiadamente, afetam fiações elétricas e invadem janelas

Redação CM 0 comentrio          

As podas de árvores são importantes para manter a segurança e estética de um local. Além disso, a medida favorece a brotação de novos galhos com coloração mais viva, que realizam a fotossíntese com mais eficiência e auxiliam na melhoria da ventilação e iluminação. No entanto, é preciso entender que esse procedimento deve ser feito apenas através de alinhamento com órgãos competentes da Prefeitura.
 
Quando alguma pessoa se sentir incomodada com uma árvore em crescimento irregular, ela deve procurar a Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo e Urbanismo (Sedur) e solicitar um pedido por meio do Fala Salvador (156). Quando a área for particular, é feito um estudo e logo em seguida é emitida uma ordem de serviço, que será custeada pelo solicitante. A execução do trabalho é realizado pela Secretaria Municipal de Manutenção (Seman).
 
De acordo com o secretário da Sedur, Guilherme Bellintani, é preciso que a população entenda que procedimento sem o acompanhamento necessário pode causar danos à natureza. “É importante que o cidadão, antes de podar ou erradicar uma árvore, solicite autorização da Prefeitura. A solicitação passará por análise dos técnicos considerando cada situação, para que não venha causar danos ambientais à cidade", afirma.
 
Na última semana, a Sedur emitiu um auto de infração de médio porte para a pessoa responsável por realizar poda irregular de três árvores na Praça Olga Metting, em Nazaré. “Foi observado que aconteceu um corte drástico em três vegetais. Essa ação causou danos ecossistêmicos no vegetal, que agora não está dando mais frutos”, explicou o subcoordenador de Fiscalização Ambiental da Sedur, José Araújo.
 
O responsável pela situação terá 20 dias para apresentar defesa. Além disso, foi aplicada uma multa de R$12,2 mil. Quem não cumprir o que manda a Lei 9.187/2017 pode receber um auto de infração, que varia de R$ 600 a R$ 50 mil. Desde o ano passado, a Sedur já emitiu 18 notificações por poda irregular. 
 
Os serviços de poda podem ser solicitados pelo cidadão quando ele perceber que os galhos crescem demasiadamente, afetam fiações elétricas e invadem janelas, além de estarem ressacados e prestes a cair ou mesmo vegetação morta. O serviço pode ser solicitar por meio do 156 ou pelo Portal Fala Salvador na internet.


Notcias Relacionadas

  • Meio Ambiente: a morte anunciada da Lagoa dos Patos

  • Queima de lixo em áreas urbanas é crime ambiental

  • Ministério do Meio Ambiente libera R$ 730 mil para recuperação de nascentes na Bahia

  • Grupo da Ufba representará o Brasil em competição de corte simulada em Direito Ambiental

  • Aplicativo registra atropelamento de animais nas estradas

  • OAB Bahia discute proibição da vaquejada pelo STF

  • Resíduos de óleo vegetal coletados na Ufba vão servir à produção de biodiesel

  • Brasil terá santuário de elefantes na Chapada dos Guimarães

  • O peso da pecuária para os gases-estufa

  • Britânicos reduzem em 85% uso de sacos plásticos

  • Delegacia de Proteção aos Animais, já!

  • Banho de mar: Inema aponta 11 praias impróprias para banho em Salvador e região metropolitana

  • Inema e PM apreendem madeira não licenciada em Muquém do São Francisco

  • Obra no Corredor da Vitória é embargada para evitar dano ambiental


  • ComentriosComentar Notcia

    Ainda no existem comentrios para esta notcia.
    Seja o primeiro a comentar!
    PUBLICIDADE






    PUBLICIDADE