Comunicar Mais      
Vacinação antirrábica chega a mais três bairros de SalvadorGrande Salvador    Imprimir

26/11/2015 12:00
Vacinação antirrábica chega a mais três bairros de Salvador
Cães e gatos da Liberdade, Pau da Lima e Itapuã serão vacinados nesta sexta-feira

Da Redação 1 comentrio          

A campanha de vacinação antirrábica em curso desde o dia 20, nos distritos sanitários de Salvador, promovida pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), prossegue nesta sexta-feira (27) e sábado (28).

Desta vez, cães e gatos da Liberdade, Pau da Lima e Itapuã serão imunizados da raiva, doença letal, tanto para animais quanto para seres humanos. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, mais de 50 mil mortes são registradas por ano em todo o mundo em decorrência da patologia. Desde 2004, Salvador não registra casos de raiva humana.da. A meta é imunizar em toda a cidade 130 mil cães até o próximo dia 12. football today

Durante a primeira etapa da campanha, cerca de 21 mil animais foram protegidos nos distritos sanitários Subúrbio Ferroviário, Cajazeiras e Itapagipe. Na próxima semana, a iniciativa será promovida nas regiões de São Caetano/Valéria, Centro Histórico e Cabula/Beiru.

Desde 2004, Salvador não registra casos de raiva humana. O vírus da doença é transmitido ao indivíduo por meio da saliva do gato ou cão infectado. A raiva caracteriza-se como uma encefalite progressiva e aguda e o índice de letalidade apresentado pela doença é de aproximadamente 100%. 



Este ano, a confirmação de casos de raiva silvestre em dois morcegos em Salvador, entre janeiro e outubro, colocou o CCZ em alerta. Apensar dos animais infectados serem de espécies hematófagas, que se alimentam de insetos, frutos e néctar, o coordenador do Programa de Combate à Raiva do município, Aroldo Carneiro, alerta que a detecção das ocorrências positivas podem expor seres humanos e outros animais domésticos ao risco de infecção, caso haja contato com os mesmos. "É importante ressaltar que a simples presença dos morcegos não representa um risco à saúde, já que os animais não costumam atacar as pessoas e também não se alimentam de sangue. No entanto, os mesmos não podem ser manipulados diretamente, pois a contaminação ocorre apenas se houver um contato com o animal", destaca.
 



Notcias Relacionadas

  • Castramóvel realiza atividades na Calçada durante mês de setembro

  • Ataques de morcegos deixam Prefeitura em alerta

  • Campanha de vacinação antirrábica segue até 12 de dezembro

  • Castramóvel realiza atendimento no Imbuí durante todo mês de setembro

  • Ana Rita Tavares cobra ao Centro de Zoonoses assistência aos animais de rua de Salvador

  • Castramóvel segue para Cajazeiras X no mês de maio

  • Castramóvel segue atendimento em Plataforma até março

  • Salvador faz 1,6 mil castrações de cães e gatos por mês

  • Hospital Público Veterinário de Salvador mais perto da realidade em 2017

  • Castramóvel realiza atividades no Parque do Abaeté durante mês de agosto

  • Castramóvel chega à Boa Vista de São Caetano e esteriliza animais até o final de julho

  • União protetora dos animais da Bahia apreensiva com suspensão de guias de castração para ONGs

  • Castramóvel pode ter sua segunda unidade em 2016


  • ComentriosComentar Notcia
    SnRA6KqtEthr
    01/03/2017 01:33
    Yes. It’s really very rare, except in cultures where unoeltrolncd tourism and poverty has produced prevalence of aggressive touts (Mid-East and West Africa are the worst, in my experience), to find folk who are anything other than nice, and kind. Good luck on your travels!
    PUBLICIDADE






    PUBLICIDADE