Grupo de Direito Penal Internacional da Ufba representará Brasil em HaiaBahia    Imprimir

14/05/2017 23:59
Grupo de Direito Penal Internacional da Ufba representará Brasil em Haia
Competição contará com julgamentos simulados do caso hipotético elaborado pela organização do evento que serão avaliados pelos juízes do Tribunal Penal Internacional

Redação CM 0 comentrio          

Após chegar à final na etapa nacional da ICC Moot Court Competition, o grupo de Direito Penal Internacional da Faculdade de Direito da Universidade Federal da Bahia (FDUFBA), irá representar o Brasil em Haia (Holanda), sede do Tribunal Penal Internacional, juntamente com a equipe da Universidade Federal do Paraná. 

A competição contará com julgamentos simulados do caso hipotético elaborado pela organização do evento que serão avaliados pelos juízes do Tribunal Penal Internacional. A delegação da Ufba irá disputar contra universidades de direito do mundo todo. A etapa internacional da competição acontecerá no período de 15 a 19 de maio e é organizada pelo Grotius Centre for International Legal Studies of Leiden University.
 
O subnúcleo de Direito Penal Internacional, que integra o Núcleo de Competições Internacionais (NCI) da Faculdade de Direito da Universidade Federal da Bahia (FDUFBA), foi criado em 2016 e tem como principal objetivo a participação e preparação de alunos da graduação para competições de corte simulada, com foco na 
ICC Moot Court Competition. O NCI é coordenado pelo Professor João Glicério de Oliveira Filho, mestre e doutor em Direito pela Ufba.
  
Na primeira vez que a equipe de Direito Penal Internacional da (FDUFBA) participou no ICC Moot Court Competition, a competição consistiu na elaboração de três memoriais em inglês: acusação, defesa e um para o representante das vítimas. A equipe teve três oradores, Arthur Fellipe Cerqueira Gomes, Nanny Santana Leal de Figueiredo e Mariana Alencar de Matos Braga, que apresentaram os respectivos argumentos dos memoriais em sustentações orais realizadas em língua inglesa; duas pesquisadoras, Marina Fernanda Silva de Oliveira e Taís Almeida Rocha; e uma coach, a advogada especialista em Ciências Criminais Luíza Moura Costa Spínola.

A equipe criou uma campanha de
crowdfunding para buscar apoio e custear as despesas para a participação do grupo na competição. 


Notcias Relacionadas

  • Secretaria de Justiça promove mutirão de serviços gratuitos em Narandiba

  • Atirador ameaça cães e seus guardiões no município de Central (BA)

  • Livro sobre Direito Municipal é lançado na Ucsal

  • Grupo da Ufba representará o Brasil em competição de corte simulada em Direito Ambiental

  • Supremo Tribunal Federal considera vaquejada ilegal

  • Marcha da Defesa Animal acontece neste domingo (18) no Porto da Barra

  • Fazenda Coutos recebe serviços da Defensoria Itinerante

  • Ativistas pelos direitos dos animais pedem delegacia especializada a Rui Costa


  • ComentriosComentar Notcia

    Ainda no existem comentrios para esta notcia.
    Seja o primeiro a comentar!
    PUBLICIDADE




    PUBLICIDADE