Comunicar Mais      
Reitor da Ufba esclarece teor de portaria que proíbe alimentar animais nos CampiBahia    Imprimir

18/01/2018 14:00
Reitor da Ufba esclarece teor de portaria que proíbe alimentar animais nos Campi
Medida chegou ao conhecimento da vereadora Ana Rita Tavares, que tem a bandeira da proteção animal

Redação CM 0 comentrio          

Uma portaria, emitida pelo reitor da Universidade Federal da Bahia (Ufba) tem gerado polêmica entre os protetores de animais. No documento, emitido no dia 2 de janeiro, João Carlos Salles determina a estudantes, professores e funcionários que se abstenham de alimentar os animais que vivem nas portarias e cantinas dos Campi da instituição sob a argumentação de risco de zoonoses, e integridade física a seres humanos e animais. 

A medida chegou ao conhecimento da vereadora Ana Rita Tavares (PMB), que tem a bandeira da proteção animal, diante das reações de quem sempre cuidou dos animais que vivem na Ufba. “Recebi um telefonema do Reitor João Carlos Sales, que, diante de reações da comunidade universitária contrárias à Portaria 001/2018 me afirmou que não houve e não há qualquer intenção por parte dele, nem da gestão, de proibir os alunos de alimentarem os animais. O objetivo é o de, tão-só, organizar os locais para colocação dos pratinhos, evitando, inclusive, a presença de roedores e, consequentemente, leptospirose para os cães.”, explicou a parlamentar.

Segundo Ana Rita, Salles ressaltou ainda na conversa, “que jamais criaria qualquer tipo de embaraço ou dificuldade para o exercício dessa tarefa humanitária e indiscutivelmente necessária à vida de seres que dependem da boa vontade dos humanos para sobreviver.” 

O Reitor João Carlos também frisou que é protetor de animais e jamais retiraria os cães e gatos que vivem ali. Ao contrário, se coloca à disposição das ativistas para, em conjunto, ordenarem a forma e os locais para a alimentação dos animais. 

Uma reunião com a Coordenação de Meio Ambiente da Ufba e ativistas que cuidam dos animais foi sugerida por Ana Rita Tavares. “Me coloco à disposição para colaborar com a castração de todos os que ainda não estiverem esterilizados”, finaliza.




 



Notcias Relacionadas

  • Ana Rita Tavares cobra ao Centro de Zoonoses assistência aos animais de rua de Salvador

  • Castramóvel segue atendimento em Plataforma até março

  • Hospital Público Veterinário de Salvador mais perto da realidade em 2017

  • Castramóvel realiza atividades no Parque do Abaeté durante mês de agosto

  • Ataques de morcegos deixam Prefeitura em alerta

  • União protetora dos animais da Bahia apreensiva com suspensão de guias de castração para ONGs

  • Castramóvel esteriliza cães e gatos do Alto de Ondina

  • Castramóvel pode ter sua segunda unidade em 2016


  • ComentriosComentar Notcia

    Ainda no existem comentrios para esta notcia.
    Seja o primeiro a comentar!
    PUBLICIDADE






    PUBLICIDADE