Comunicar Mais      
Cachorro morre após United Airlines forçar passageira a colocá-lo no compartimento superior de bagagemMundo    Imprimir

14/03/2018 06:03
Cachorro morre após United Airlines forçar passageira a colocá-lo no compartimento superior de bagagem
Companhia aérea tem histórico de incidentes com animais

Redação CM 0 comentrio          

Em mais um caso de desrespeito aos passageiros e seus animais, a United Airlines assumiu a culpa pela morte de Kokito, um buldogue francês, na última segunda-feira (12). O animal foi forçado pela companhia aérea a viajar no compartimento superior de bagagem do avião em um voo de Houston ao aeroporto de LaGuardia, em Nova York. 

Por motivos ainda pouco conhecidos, a equipe de voo pediu à passageira, Maggie Gremminger, para colocar o cãozinho, de dez meses de idade, no compartimento superior sem explicar o motivo, mas garantindo a ela que o cachorro ficaria bem.

Maggie relatou ter ouvido o cachorro latir durante o voo. Depois da aterrisagem, a guardiã o encontrou imóvel. De acordo com June Lara, uma passageira que presenciou o ocorrido e divulgou o
relato e fotos no Facebook, Maggie e seus dois filhos chamaram o nome do cachorro, e, depois de ele não responder, a mãe tentou fazer respiração boca a boca no animal, enquanto Lara segurava o bebê de Maggie, mas o cachorro já estava morto.

O animal havia sido colocado em uma caixa para transporte de animais aprovada pela TSA (Administração para a Segurança dos Transportes, órgão dos Estados Unidos) e que, nesses casos, a
política da United claramente afirma que cachorros devem ser colocados abaixo do assento, em frente ao passageiro.



Reincidência - Esta não é a primeira vez que a United Airline se envole em incidentes com animais. Em agosto de 2017, o cão Lulu, um king charles spaniel de cinco anos morreu no porão de um de seus aviões durante um voo de Houston a San Francisco.

A
CNBC noticias informou que a companhia aérea vai reembolsar o preço das passagens para a família e que a empresa se ofereceu para pagar por uma autópsia para determinar a causa de morte de kokito.

Ainda segundo a CNBC, a United Airlines relatou mais mortes de animais em voos no ano passado do que qualquer outra companhia aérea norte-americana. A rede de notícias americana afirma que um total de 18 animais morreram nos porões das aeronaves em voos da United no ano passado, enquanto houve apenas duas mortes do tipo em voos da Delta e da American Airlines no mesmo período.


Notcias Relacionadas

  • Projeto sobre isenção de impostos para atrair HUB é aprovado na Câmara

  • Satisfação dos passageiros com aeroportos tem melhor nota histórica


  • ComentriosComentar Notcia

    Ainda no existem comentrios para esta notcia.
    Seja o primeiro a comentar!
    PUBLICIDADE






    PUBLICIDADE