Comunicar Mais      
Seminário realizado em Salvador discute inclusão do poder público na atenção aos animaisPolítica    Imprimir

23/09/2018 12:00
Seminário realizado em Salvador discute inclusão do poder público na atenção aos animais
Encontro, que conta com a presença do neuropsiquiatra Ricardo Chemas, aborda viés moral, ético científico e jurídico dos seres conscientes

Por Wagner Ferreira 0 comentrio          

Com o intuito de chamar a atenção dos poderes públicos para a inclusão permanente do respeito à vida dos animais na pauta de governos municipais e estaduais, especialistas das áreas médica e do direito estarão reunidos no Seminário Consciência Animal, Políticas Públicas e o Dever do Estado, realizado nesta terça-feira (25), às 19H, no Centro de Cultura da Câmara Municipal de Salvador. 

O evento é gratuito e deve reunir cerca de 200 pessoas, entre estudantes, ativistas e representantes de ONGs.

Como é sabido, cães, gatos, suínos, equinos, bovinos e tantas outras espécies são, verdadeiramente, seres conscientes. Assim, como os humanos, com diferenças de grau, são capazes de experimentar prazer, alegria, dor e sofrimento.

Após uma compilação de pesquisas sobre ondas cerebrais de animais como mamíferos, aves e outras criaturas, incluindo polvos, 13 neurocientistas de renomadas instituições, como Caltech, MIT e Instituto Max Planck, assinaram um manifesto admitindo a existência de "consciência" em diversos animais, como pássaros, cães e gatos. A afirmação foi feita durante a Francis Crick Memorial Conference, na Universidade de Cambridge, Inglaterra, realizada no dia 7 de julho de 2012.

As pesquisas demonstram a capacidade de tais animais perceberem sua própria existência e o mundo ao seu redor. Além disso, nos últimos anos, a neurociência tem mapeado áreas do cérebro e descobriu que as áreas que nos distinguem dos outros animais não são as que produzem a consciência. Assim, deduz-se que os animais estudados possuem consciência. Isso  porque "as estruturas cerebrais responsáveis pelos processos que geram a consciência nos humanos e outros animais são equivalentes", revelam estudos.



Embora a ciência tenha avançado no sentido de reconhecer que esses seres não são meras criaturas autômatas (como foram classificados por filósofos pré-aristotélicos, e, posteriormente, por René Descartes no século XVII) e a sociedade tenha se tornado mais sensível e consciente, ainda é considerável a incidência de casos de maus tratos. “O quadro se agrava pela quase inexistência de ações governamentais de assistência e prevenção à violência contra os animais na cidade”, alerta a advogada e vereadora por Salvador Ana Rita Tavares (PMB). Ela é autora de diversas ações contra abusos aos animais na Bahia. 

Além de Ana Rita, que abordará as leis que protegem o meio ambiente e os animais, o outro especialista em destaque é o médico neuropsiquiatra e pesquisador, Ricardo Chequer Chemas, que trará o princípio da senciência animal. 


O que: Seminário Consciência Animal, Políticas Públicas e o Dever do Estado

Quando: terça-feira, 25 de setembro de 2018, às 19H

Onde: Centro de Cultura da Câmara Municipal de Salvador, Centro

Gratuito

__________________________________________________________________

Assista: Entrevista de Ricardo Chequer Chemas à TV Ufba





 



Notcias Relacionadas

  • Música e diversidade marcam semana da Consciência Negra no Pelô


  • ComentriosComentar Notcia

    Ainda no existem comentrios para esta notcia.
    Seja o primeiro a comentar!
    PUBLICIDADE






    PUBLICIDADE