Comunicar Mais      
 
Afeganistão: aeronaves militares americanas são capturadas pelo Talibã e gera alerta na Europa e EUAMundo    Imprimir

18/08/2021 10:45
Afeganistão: aeronaves militares americanas são capturadas pelo Talibã e gera alerta na Europa e EUA
Após assumir o poder no país asiático, grupo extremista se apoderou de arsenal militar dos EUA, como helicópteros militares Black Hawk e caças Super Tucano, fabricados pela Embraer

Redação CM* 0 comentário          

Segundo o portal Defense News, fotos e vídeos compartilhados nas redes sociais mostram os talibãs próximos de um avião de ataque A-29 e de um helicóptero MD-530.
 
Perante a situação, o portal questiona sobre o que os EUA poderiam fazer a respeito, visto que as forças afegãs operavam um total de 211 aeronaves, com aproximadamente 167 aviões e helicópteros disponíveis.

Até o momento, o Departamento de Defesa dos EUA não confirmou quantas aeronaves foram capturadas pelo Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em outros países), já que diversos pilotos afegãos voaram para os países vizinhos a bordo de aeronaves.

A Força Aérea afegã operava 23 aviões de ataque A-29 - estes construidos pela empresa brasileira Embraer em parceria com os EUA -  quatro aviões de transporte C-130 e um total de 33 versões militares do Cessna Caravan, sendo que alguns deles foram adaptados para missões de ataque.

No aeroporto de Kandahar, aproximadamente 150 helicópteros, incluindo os americanos UH-60 Black Hawk e MD-530, bem como os soviéticos Mi-17, que as forças afegãs estavam retirando de serviço.




Preocupadas com a tomada de poder pelos talibãs, as Forças Armadas da Noruega alertaram para os riscos destes equipamentos ficarem nas mãos do novo governo afegão. "Os equipamentos que nós pretendíamos doar [às forças afegãs] incluíam dois veículos leves todo-o-terreno, ATVs, um total de seis Toyota Land Cruiser blindados, diversos contêineres, alguns equipamentos e insumos", afirmou o coronel e chefe do Departamento de Logística das Forças Armadas, Morten Anderssen.

Anderssen enfatizou que, mesmo havendo poucas probabilidades de este armamento elevar as capacidades do Talibã, não se pode descartar os riscos de ele cair nas mãos dos membros do grupo.


*Informações do site Sputnik News


Notícias Relacionadas

  • Embraer anuncia venda de 25 jatos para United Airlines


  • ComentáriosComentar Notícia

    Ainda não existem comentários para esta notícia.
    Seja o primeiro a comentar!
    PUBLICIDADE






    PUBLICIDADE