Comunicar Mais      
 
Processos éticos contra veterinários crescem 500% na Bahia em dez anosBahia    Imprimir

28/05/2019 00:45
Processos éticos contra veterinários crescem 500% na Bahia em dez anos
Maioria dos processos abertos em 2018 foi contra profissionais que trabalham com pets, sendo metade das denúncias decorrente de problemas com castrações

Redação CM 0 comentário          

Cresce o número de processos éticos contra médicos-veterinários no Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado da Bahia (CRMV-BA). Na última década, as denúncias relacionadas aos profissionais aumentaram em 500% - saltaram de três, em 2008, para 18 em 2018.

A maior parte dos processos é na área de clínica de pequenos animais e tem relação com procedimentos mal-sucedidos em mutirões de castração.

Dos 18 processos abertos no ano passado, 14 são contra profissionais que trabalham com animais de companhia e a metade das denúncias é decorrente de problemas com as castrações. “Observamos com muita preocupação esse crescimento porque saltam aos olhos o número de profissionais que respondem a processos por castrações mal realizadas, o que compromete a saúde e o bem-estar do animal”, explica Altair Santana de Oliveira, presidente do CRMV-BA.

O gestor do Regional baiano ressalta que a maioria das denúncias seria evitada se os profissionais cumprissem as exigências previstas na legislação e registrassem os projetos de castração no Conselho. “Temos resoluções específicas que tratam sobre o tema e visam, exatamente, a saúde e o bem-estar animal, além da garantia do direito do profissional de realizar os procedimentos. Se as exigências estabelecidas nas resoluções fossem cumpridas, o número de processos éticos seria menor”.

Em campanha nas redes sociais, o CRMV-BA tem reforçado os benefícios da castração e a importância do registro dos mutirões. “Queremos que a sociedade e também os profissionais entendam que o conselho não se opõe aos mutirões de forma alguma. Ele apenas disciplina a realização dessas campanhas, a fim de garantir a segurança, a saúde e o bem-estar animal”, destaca o presidente.


Notícias Relacionadas

  • Projeto de lei proposto por vereadora que limita atuação do CRMV é inconstitucional

  • Cassação: denúncias contra Marcell Moraes são anteriores à eleição, afirma Conselho de Veterinária

  • ​Fiscalização em estabelecimentos veterinários será intensificada na Bahia

  • Perfil genético torna paciente mais suscetível à covid-19, diz estudo

  • Mutirão zera fila de espera por consultas e exames em Salvador

  • Covid-19: Ouvidoria Geral do Estado recebe denúncias dos 'fura-filas' em 5 municípios


  • ComentáriosComentar Notícia

    Ainda não existem comentários para esta notícia.
    Seja o primeiro a comentar!
    PUBLICIDADE






    PUBLICIDADE